RContas 2015 - page 10

Enquadramento
10
2.3 RECURSOS HUMANOS
“Os impérios do futuro são os impérios da mente” (Winston Churchill)
A globalização e a consequente competitividade inerente ao crescente desaparecimento de
fronteiras físicas, formais e ideológicas, fomentam organizações com necessidades de sistemas
formais, hierarquizados e rígidos, que se veem sustentados em estruturas pouco sólidas,
provenientes dos constantes ventos da mudança.
Existe uma ávida necessidade de constante inovação, exigindo um empenhamento de todos na
organização. Não podemos portanto declinar que a gestão de recursos humanos aponta as
suas diretivas para a responsabilidade, empenhamento, empowerment (descentralização de
poderes, atribuindo uma participação mais ativa dos colaboradores em contrapartida de uma
maior autonomia na decisão e na responsabilização) e flexibilidade.
Os Recurso Humanos, na economia social, veem o seu papel a ser desempenhado com uma
dupla importância. Pois para além das suas responsabilidades enquanto elemento de uma
organização com obrigações e responsabilizações laborais, têm também um papel de
dinamização e equilíbrio social na comunidade onde interagem.
Não podemos, portanto, declinar o presente com descrédito e negligência, pois os
comportamentos de hoje terão consequências no futuro.
2.3.1 N
ÚMERO E
Q
UALIFICAÇÃO
Verificou-se, em 2015, um aumento no número de efetivos face ao ano anterior. Dado o
ambiente económico, existiu uma política que permitiu potenciar a produção, fomentando
parcerias com os colaboradores sendo polivalentes nas tarefas a desempenhar.
Recursos humanos:
2015
2014
Efetivos
96
69
1,2,3,4,5,6,7,8,9 11,12,13,14,15,16,17,18,19,20,...80
Powered by FlippingBook